Cidade

Soledade

A importância da Formação do Professor

Soledade - 09.01.2019 fotos: Tripop

A articulação dos conceitos de inclusão e diversidade à formação dos professores tem se tornado um desafio aos órgãos educacionais, assim como para as instituições responsáveis pelos cursos de preparação dos docentes. Uma adequada formação do professor é essencial para o exercício da sua prática e pela postura que irá adotar no encaminhamento das suas ações pedagógicas. Nos últimos anos a formação tradicional tem sido questionada pelas inovações introduzidas no sistema de ensino, exigindo revisão e novos padrões nos cursos de preparação dos profissionais que atuam na área da educação.

A escola de hoje necessita de um professor capaz de expressar em seu fazer pedagógico as dimensões humanas, tecnológicas e políticas, bem como de visualizar os efeitos e a interferências do seu trabalho na realidade (MAGALHÃES, et al, 2005).

Para Reis e Silva (2011), somente a formação acadêmica não é suficiente para o desenvolvimento de competências que garantam o sucesso de uma prática pedagógica com princípios inclusivos. As competências para uma gestão inclusiva e voltadas à diversidade somente poderão ser adquiridas por meio de uma prática continuada, reflexiva e coletiva. A formação do profissional docente não deve se restringir e, nem tampouco, extinguir-se na formação inicial; o professor deve estar sempre em formação para atender as diferentes necessidades educacionais da atualidade (p.11).

O artigo de Rodrigues (2008), ao analisar as dimensões do trabalho profissional, centraliza que a formação inicial tem sido insuficiente na preparação da carreira docente, fazendo-se necessário estudos regulares e contínuos. Também, para o autor, a aquisição de conhecimentos, além da teoria, necessita volta-se para um conjunto de experiências e situações que permitam formação continuada e consistente.

É importante, então, compreender que as práticas pedagógicas e a postura dos profissionais são preponderantes no desenvolvimento de um processo educacional inclusivo. É preciso ampliar a concepção de formação continuada, tendo em vista o novo paradigma de educação, pautado no respeito à diversidade.

Acredita-se que a ampliação de estudos que articulem a formação continuada de professores a perspectivas inclusivas sejam pontos de reflexão que permitam pensar em alternativas para atender as demandas de um ensino democrático e de qualidade.

 

Marciane Turela

Professora

 

 

 

Documentos de consulta:

BRASIL, CF. Constituição Federal. Brasília, 1988.

______, LDBEN. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 1996.

 DOCUMENTO. Declaração Mundial sobre Educação para Todos. Revista Inclusão, nº 03, SEE/MEC, 2006.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes Necessários à Prática Educativa. Edição Revisada. Paz e Terra. São Paulo, 2011.


Fonte: Marciane Turela


veja também