Cidade

Soledade

Eleitos representantes do Conselho Municipal de Previdência de Soledade

- 30.05.2018 fotos: Divulgação

Em assembleia extraordinária realizada na noite desta segunda-feira, 28/05, no salão nobre Adão Martins de Freitas na prefeitura de Soledade, foram eleitos os novos representantes ativos e inativos que vão gerir as atividades do conselho do FAPS (Fundo dos Aposentados e Pensionistas). A presidente do Sindicato dos Municipários de Soledade (SIMSOL) Tânia Rodrigues destaca que a assembleia teve participação significativa do funcionalismo público.

Segundo o secretário da Administração e Planejamento, Edson Portela, a Administração Municipal está cumprindo o que determina a Lei nº 3.514 de 2013 que reestruturou o Regime Próprio da Previdência Social dos servidores efetivos do Município de Soledade.  Neste dia 29 de maio de 2018, o prefeito Paulo Ricardo Cattaneo, assinou portaria nomeando os membros indicados do Executivo Municipal, dois titulares e dois suplentes e um titular e um suplente que representarão o Legislativo, para junto com os eleitos na assembleia, integrar o CMP.

Ficando assim constituído o Conselho Municipal de Previdência-CMP de Soledade:

INDICADOS PELO PODER EXECUTIVO:

Titulares:

-José Cláudio Panis Balastrelli

-Cristina dos Santos Nicolodi

Suplentes:

-Estevan Strapazzon Ruschel

– Emerson Luís dos Reis Avila

INDICADOS PELO PODER LEGISLATIVO:

Titular:

-Maria Alvina da Rocha Brum

Suplente:

– Jacira Catarina Moraes Zanini

REPRESENTANTES DO SERVIDORES ATIVOS:

Titulares:

– Márcio Fabiano Gulich Nunes

– Elisa Villasboas Oliveira

– Cristian Damo Moraes

Suplentes:

– Giovani Depellegrins

– Giovani Spinelli de Almeida

– Sérgio Antônio Pilatti

REPRESENTANTES DOS SERVIDORES INATIVOS:

Titular:

– Gelson Renato Cainelli

Suplente:

– Ana Lúcia Flores Niederauer

O FUNDO

O Fundo dos Aposentados e Pensionistas do município de Soledade (FAPS) é um fundo previdenciário que permite que o funcionário público municipal após encerrar seu período de carreira venha a se aposentar, ou seja, mesmo na inatividade continuar recebendo seu vencimento mensal. Do funcionário é descontado um determinado valor, assim como, a Administração deve realizar os depósitos mensais para o fundo.

Cabe ao Conselho Municipal de Previdência, acompanhar, fiscalizar, opinar sobre temas diversos atinentes ao fundo.


Fonte: Paulo Henrique Pinheiro


veja também